kaiunionbrasil.com / fanbase brasileira dedicada a kim jongin

Em um espaço puramente em branco, um jovem estava segurando um livro de bolso. Seus olhos negros focados moviam-se delicadamente ao longo de cada linha do texto e seus dedos longos e finos folheavam de página para página lentamente. Cada vez que ele mudava sua postura, a equipe ao seu redor soltava um suspiro de admiração.

 

 

Por ser um membro do grupo top da atualidade na Ásia, EXO, Kai é conhecido entre seus fãs como um ávido leitor. Devido ao trabalho de seu pai, ele teve que se transferir muitas vezes de escolas, o que o tornou um leitor. “Eu mudei muitas vezes de escolas, então não tive muitos amigos. Desde a escola primária passei a maior parte do tempo na biblioteca depois das aulas. Penso que meu hábito de ler livros se iniciou daqueles dias.”

 

 

Ele ocasionalmente usava um sorriso tímido e falava num tom cheio de pensamentos/emoções. Parecia que ele também conseguiu se imaginar no passado, em algum lugar de sua mente assim como todos nós.

 

 

Não é de se admirar que ele possa preencher suas danças de balé clássico e dança moderna, com emoções tão únicas que podem sobrecarregar os espectadores. Desde a juventude, ele viajou sozinho para as histórias de seus livros. Isso nos fez pensar se essa experiência é o que coloca um tom de beleza em sua aparência.

 

 

Uma história de 10 anos atrás. Em 2007, mesmo depois de ter entrado no mundo do entretenimento como trainee, a paixão pela leitura continuou. Ele disse que, como trainee, ele também estava sempre lendo livros.

 

 

“Pensando nisso, talvez eu tenha lido a maioria dos livros antes do debut. Em vez de ir me divertir em meus dias de folga, eu simplesmente retornaria ao meu quarto e leria um livro. (Sorrindo timidamente)”

 

 

Ele é viciado nos livros de mistério de Higashino. Kai olha para longe, pensando em suas memórias e disse: “Eu realmente li muito naquela época.”

 

Como fã de Higashino Keigo, ele também leu “Devoção do Suspeito X”, que chamou de “obra-prima” entre muitos mistérios, nos seus dias de trainee. “Eu nunca li mistérios muito antes disso, mas alguém me apresentou dizendo que era muito interessante, então eu li. Foi primeira vez que li algo do Higashino Keigo, mas foi realmente interessante, então acabei viciando. Claro que há diversão na solução do caso mas também o desenvolvimento da historia te faz prender a respiração, fiquei impressionado com a forma que a “devoção”, como mencionado no titulo, veio à luz no final. Definitivamente é uma história de amor. “Devoção do Suspeito X” é um ótimo livro! Acho que já li ele cerca de 10 vezes. A partir daí, me interessei pelas obras de Higashino e li mais livros como “Journey Under the Midnight Sun” e “Hollow Cross”.

 

 

Recomendações de KAI:
“Hollow Cross”: Eu não pensei muito sobre isso enquanto eu estava lendo, mas acho que gostaria de tentar atuar em uma história como essa. Mesmo que pareça dificil.
“Journey Under the Midnight Sun”: Conheci as obras de Higashino pelo “Devotion of Suspect X” e, desde então, leio muitas das traduções coreanas de seus livros. Este é um dos primieros livros que li desde então. E posso lê-lo repetidamente.
“Devoção do Suspeito X”: O enredo, trama, personagens, composição; tudo é perfeito! Um livro perfeito! Este é o livro que me deixou viciado nas obras de Higashino!

 

 

A paixão que ele tem ao falar de seus livros favoritos é diferente da calmaria da sessão de fotos. Em seu grupo, EXO, ele é conhecido por sua dança emocionante e agora podemos ver como os sentimentos “pacíficos” e “ferozes” estão presentes.

 

 

Ele também possui livros de Bernard Werber, que foi muito popular na Coreia durante uma época. Entre seus interesses há “Les Thanatonautes”. “É um bom livro”, disse ele, em japonês. Perguntamos a Kai se ele é o tipo de pessoa que fica completamente absorta perante as coisas que ele gosta e sem mesmo esperar pela tradução, ele respondeu “sim, sim, eu sou”.

 

 

“Seja dançando ou lendo, se eu me deparar com algo que grita, ‘é isso!!’ Então eu mergulho diretamente nele. ”

 

 

Através da leitura, você encontra com as emoções escondidas no seu interior. Através da dança, você comanda os sentimentos que veio a entender no seu exterior. A força de Kai reside no fato de que ele pode misturar sua imaginação e suas experiências reais em sua dança.

 

 

No proximo ano, em janeiro, Kai aparecerá no drama original “Spring Has Come” produzido pela WOWOW. Do famoso roteirista Mukoda Kuniko, a história gira em torno do “renascimento de uma família”.

 

 

“Ao ler o roteiro, eu podia sentir sentimentos humanos reais da história. Foi realmente interessante. A relação doméstica é diferente da Coreia também e de qualquer forma era emocionante e senti que também gostei desse tipo de história”.

 

 

Nós perguntamos que se ele tivesse um longo período de férias, onde e qual livro ele gostaria de ler e ele respondeu brincando: “Se eu tivesse muito tempo para mim, não acho que eu leria um livro” e depois de dizer isso riu alto e alegremente. “Mas se eu pensasse em um ambiente ideal para ler no Japão, eu gostaria de estar em Okinawa, com vista para o mar, deitado preguiçosamente, enquanto leio. Eu acho que algo parecido com isso seria um ótimo luxo”.

 


 

Trad. ING: niniscope
Trad. PT-BR: Cintia @ Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.


É um dia quente de julho em Seul, e o ar está ‘pesado’ por uma chuva que ainda não caiu. Porém os passos de concreto que levam ao World Cup Stadium estão calorosos devido aos rapazes e moças com jaquetas de baseball pretas armados com capas de chuva e posters, caixinhas de papel com frango agridoce frito e picles em conserva. É a sexta edição do SMTOWN Live, um concerto de verão feito pela SM Entertainment para mostrar a lista impressionante de idols ícones do kpop que fazem parte da empresa como BoA, Yunho do TVXQ, Girls’ Generation e SHINee. Entretanto, o ‘evento principal’ sem dúvida alguma é o EXO, os reis que imperam o kpop, que estão ali para encerrar um capítulo de sua carreira e iniciar o próximo com um novo álbum e visual que combine.

Chamá-los de reis pode ser controverso. Isso incita fandoms rivais (o novo álbum do grupo se chama ‘The War’), e internacionalmente essa designação está aberta a debate. Mas na Coreia; onde está o ‘coração’ dos fandoms de kpop, o grupo de nove membros continua no topo. No último ano eles ganharam 5 daesangs (o maior prêmio musical do mercado coreano, que grosseiramente equivale a artista do ano), e um deles foi ganhado pela quarta vez consecutiva. O grupo celebrou seu quinto ano de existência em abril, com uma transmissão ao vivo para quase 80 mil pessoas em menos de dois minutos. No mês seguinte (maio), eles se apresentaram por duas noites no Estádio Olímpico de Seul, onde os assentos somam 70 mil pessoas. Este estádio é o maior do país e apenas 4 grupos de kpop, incluindo EXO, se apresentaram lá. Ambos os dias de show esgotaram em menos de 30 (não especificaram minutos ou segundos).

Durante anos o status de EXO permaneceu incontestável, mas é difícil para qualquer um que está no topo se manter ali. EXO também tem dificuldades com a percepção de que são perfeitos demais; um grupo pop manufaturado sem muita personalidade. Os grupos masculinos também tem de lidar com o alistamento militar obrigatório, que efetivamente obriga uma pausa de dois anos em suas carreiras e que é difícil retornar dela. Há uma razão particular para esse comeback ser tão crucial para EXO e porque eles decidiram mudar drasticamente o rumo das coisas. ‘Ko Ko Bop’, o single do álbum The War tem uma estética completamente oposta ao single de verão anterior do grupo, ‘Monster’. Musicalmente, ela combina EDM e reggae. Uma canção que mergulha no clima do verão com uma vibe tropical distinta e a mudança afiada no visual do grupo é revelada através das roupas.



O conceito utilizado no início do MV mostra ‘The Talented Mr. Ripley’, especificamente o rico e descontente Dickie Greenleaf, interpretado por Jude Law ainda jovem, enquanto descansava na costa italiana. ‘Ko Ko Bop’ retrata os oito cantores (Lay, o único membro chinês restante não pode participar do álbum devido sua agenda) numa versão mais jovem e repaginada de Dickie. Sehun usou uma camiseta havaiana da Saint Laurent, coleção de primavera de 2017, cercado por um estilo retro pop com pranchas de surfe e um station wagons; seu cabelo foi pintado e o penteado curto e ‘espetado’ para lembrar uma ave-do-paraíso. Chanyeol tem a cor do cabelo de um ‘soco tropical’ e usou uma camiseta branca com estampa de flores em aquarela da Céline sobreposta a uma camiseta da Saint Laurent. Baekhyun aparece usando Valentino, um blazer estampado e um mullet avermelhado. Camisetas com estampas de palmeiras em cores diferentes da All Saints também estão presentes em quase todos os membros, ‘jogadas’ de maneira que transmitam o conceito, uma vibe meio ‘viagem’ (um pouco estranho, considerando a cultura anti-drogas coreana). Dito isso, EXO continua em sua tradição de empurrar aos poucos as barreiras do estilo masculino de idols de kpop.

O grupo começou a ser notado por seu estilo peculiar dois anos atrás, com a música ‘Call Me Baby’. Antes disso, eles geralmente se vestiam com ternos iguais ou blusas escolhidas das araras da Boon the Shop ou outras boutiques locais, dando ênfase na homogeneidade da aparência do grupo. Mas em 2015 eles encontraram a solução para trazer personalidade a cada membro ao procurar alfaiates que fizessem o que eles iriam usar em todas as gravações. Mais importante do que isso, eles começaram a procurar designers que estrelas do kpop não estivessem usando na época. Antigamente, quando cantores usavam itens de moda geralmente eram associados a grandes nomes como Saint Laurent, Louis Vuitton. Porém EXO buscou marcas que as pessoas adorassem: Raf Simons, Dries Van Noten e Helmut Land. Estes eram misturados com peças de designers coreanos, incluindo ternos personalizados da Heich Es Heich e eventualmente itens pessoais do closet de cada um; algo inesperado. Grupos de kpop, incluindo EXO, são conhecidos por assumirem/deixarem novas identidades (estilos) a cada novo álbum. Deixar que seu gosto pessoal transpareça, mesmo que um pouco, parece como uma mudança.

É uma mistura que tem influenciado o restante da indústria e reflete na ênfase do estilo individual: algo que ainda está crescendo no país. Isso foi refletido na turnê mundial The EXO’rDIUM, onde as fotos da matéria foram tiradas. Abaixo, cada um reflete a evolução do estilo do grupo ao seu modo. Kai prefere peças simples da A.P.C.; D.O. prefere um visual todo preto e prático de marcas de origem norte-americana. Chanyeol é apaixonado pelo estilo de rua — Vetements, Balenciaga, Supreme, Gosha — e recentemente confessou que costuma deixar as etiquetas em suas roupas por um mês, incapaz de tirá-las. Momentos assim são emocionantes; eles parecem íntimos e autênticos, um modo real de se expressar através da moda. Não há maneira melhor de começar novamente.


Kai
Quem mudou mais o estilo? Eu acho que todos nós mudamos muito. No meu caso, pessoalmente amo roupas, acho que meu estilo mudou para se adequar a minha idade conforme o tempo passa.
Qual o MV que tem o seu visual favorito? Eu amei o que nós vestimos no MV de ‘Call Me Baby’.


Trad. PT-BR: Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.

Qual o design interior ideal para seu quarto?
Kai: Acho que um lugar aconchegante e confortável, bom de se ficar em casa. Com chão de madeira e paredes brancas. Colocaria apenas uma cama, uma TV, um sofá e teria um closet! Eu gosto do sentimento de simplicidade/minimalismo.

Regras do dormitório?
Kai: Cada um lava a louça que suja. Tinham muitas outras regras, mas agora não existem mais já que nos conhecemos bem.

Por favor, nos conte os hábitos dos membros!
Kai: Antes, eu estava no mesmo quarto que D.O. – O hyung deitava na cama com seus óculos e ficava no laptop assim que deitasse.

Qual é a sua rotina e hábitos em casa?
Kai: Assim que acordo, coloco minhas lentes de contato. Isso é porque não consigo enxergar nada sem elas (risos). Antes de dormir, eu tomo banho, tiro as lentes e bebo alguma bebida proteica.

Seu papel de parede do celular?
Kai: Nunca mudei desde que comprei (nenhum).

Fotos que você tirou recentemente com seu celular?
Kai: Eu tirei algumas num steak house. Comecei a gostar muito de carne enquanto gravava para o drama ‘Haru ga Kita’ (A primavera chegou). Parece que eu sempre irei comer isso toda vez que visito o Japão.

Seus sonhos recentes? (situações que apareceram em seus sonhos recentes)
Kai: Eu sonhei que tínhamos visitado o Japão para um evento do fã clube, estava ocupado me divertindo com os fãs e os staffs.

Sua preferência pessoal de estilo?
Kai: Tenho a tendência de escolher roupas que combinem comigo. Eu gosto de roupas que pareçam simples/clen então tento comprar algo que possa usar por um longo período ao invés que coisas que pareçam caras/glamourosas.

A coisa que mais o fez rir recentemente?
Kai: Quando estava passeando com um amigo, nós fizemos algo do tipo ‘mostrar seus talentos’. Então as pessoas ao nosso redor estavam nos encarando e eu não sei porque isso nos fez rir (risos).

A coisa que mais o deixou triste recentemente?
Kai: Quando a gravação do drama acabou… Quando eu pensei que não poderia mais encontrar com os staffs que passei um mês trabalhando junto. Fiquei triste pensando que seria o fim das minhas boas lembranças no Japão.


Trad. ING: kimjoninis & kaiiworld (yuargh)
Trad. PT-BR: Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.

INTRODUÇÃO
Suho e Kai: Como vocês estão? Nós somos um. Nós somos o EXO.

(O entrevistador então explicou que EXO estava a caminho de um music show e apenas Kai e Suho puderam ser entrevistados)

(1ª pergunta) Kai: Por favor, expliquem sobre esse álbum. Qual é a diferença entre os álbuns já lançados e o significa ‘Ko Ko Bop’?
Suho: Nosso novo álbum ‘The War’ consiste em 9 músicas e o single é ‘Ko Ko Bop’. Os membros participaram muito da produção desse álbum compondo letras, participando de ideias para a capa, então significa muito pra todos nós. Ko ko bop significa dançar juntos e aproveitar a música.

(2ª pergunta) Suho: É a primeira vez que EXO está promovendo com uma música do estilo reggae, como vocês se sentem sobre isso e qual parte gostam mais?
Kai: Essa é a primeira vez que fazemos uma música no estilo reggae e é tão diferente das outras músicas e a música é tão boa, então eu gostei e fiquei animado após escutá-la pela primeira vez. A parte que mais gosto é o break; aquela parte é tão legal.

(3ª pergunta) Kai: Qual é a faixa recomendada no álbum para esse verão?
Suho: Diamond. Essa música tem um sentimento poderoso e dá uma sensação de “frescor” que combina e isso é o ideal para passar a estação.

(4ª pergunta) Suho: Por favor, nos conte sobre algum episódio nas filmagens do MV de KoKoBop? E quem teve mais erros?
Kai: Quando filmamos o MV, fizemos a maior parte separadamente/individualmente, então não tivemos muito tempo juntos, apenas nas partes da dança ou nas partes em grupo. No camarim nós basicamente brincávamos/jogávamos algo. Sobre quem cometeu mais erros, provavelmente eu. Não sei porquê, mas eu apenas errei.

(5ª pergunta) Kai: (Ele disse “woahh, muitas perguntas das EXO-Ls da Indonésia” antes de ler a pergunta). EXO teve de ir a Indonésia quatro vezes, o que vocês acham da Indonésia, das EXO-L indonésias e da comida?
Suho: Para mim, na Indonésia tem muitas árvores, então isso me dá uma sensação calorosa, especialmente durante o inverno. Mesma coisa sobre as EXO-L indonésias, que nos receberam calorosamente sempre que fomos até lá. E sobre a comida, eu comi quando vim e estava gostoso, mas eu não sei se era comida tradicional ou não, então da próxima vez irei comer, com certeza.

(6ª pergunta) Suho: (lendo a mensagem de uma EXO-L indonésia) EXO-L indonésias são todas lindas.
Suho: Existe algum plano para um show ou fanmeeting na Indonésia este ano?
Kai: Sim, se tivermos chance. E sobre o show, estamos planejando e seria legal conhecer as EXO-L indonésias, então sejam pacientes.

(7ª pergunta) Kai: (lendo “Parabéns pelo Triple Million Seller!!!”) O que vocês acham que é a razão que faz EXO um grupo bem sucedido de KPOP e qual é seu próximo objetivo?
Suho: Nosso ponto forte/nossas razões são que cada membro tem um charme diferente, e nossas performances. Especialmente Kai, que faz com que pessoas ao redor do mundo nos ame. Nosso objetivo é performar/continuar ativos como EXO por um longo tempo, e se possível, outro milhão de vendas e um prêmio Daesang no final do ano.

(8ª pergunta) Suho: O que vocês querem dizer às EXO-L indonésias?
Suho e Kai: Vocês são as melhores! (em gírias). Eu amo a Indonésia. Eu sou Suho. Eu sou Kai. Obrigado.


Trad. ING: intexolteam
Trad. PT-BR: Carou e Bekka @ Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.

Talvez ele soubesse dançar antes de saber seu próprio nome. Força acima da dança, melodia acima da força, ele sentia aquela energia mais do que qualquer outra pessoa. Ele é inocente, e sua atitude diz “não há nada mais no mundo além de meu corpo e a música, então estou livre”. Na medida em que você segue os movimentos de uma única pessoa entre outras doze, como se estivesse a perseguindo, há somente uma pergunta a ser feita: “Por acaso você sabe quem é aquela pessoa? Qual é o nome dela?” Depois de ouvir essa pergunta, muitas vezes pensei no nome “Kai”.

 

É quase conhecimento básico saber que seu nome (Kai) é lido como o caractere chinês ‘yeol gae’ 開 (ele o usou antes enquanto falava sobre ‘Kai mente aberta’). Seu nome verdadeiro é Kim Jongin, e os fãs o acham tão sexy que inconscientemente o chamam de “oppa” e acabam deixando de olhar se possuem idade para chamá-lo assim. Isso não é o tipo de coisa que você sente, mas algo que você aprende. Algo como tocar a campainha antes de se apresentar. No entanto, não vai a essência de Kai um pouco mais longe? Mesmo que seja um pouco abstrato, não seria isso algo prazeroso de se descobrir? Porque estamos todos passando por um período de tempo. Eu pensei em algo enquanto observava Kai se mover em frente à câmera, como em uma dança. O quão longe o rapaz de 24 anos quer chegar?

 

“Quando eu danço? Primeiro, é divertido e agradável quando eu danço. Danço quase como se estivesse inconsciente, mas não estando. Eu não estou preocupado com gêneros. Desde novo, dancei vários estilos musicais, então ao invés de dançar apenas um gênero, é mais como tirar de dentro e usar o que eu precisar quando eu precisar.”

 

Em alguns momentos, estava tudo bem sem música. Deixar meu telefone de lado e assistir a cena de Kai dançando era como música. Música dançante? Balada? Batidas rápidas ou lentas? Que tipo de ritmo? Acho que nada disso era importante. Talvez seja possível, para Kai, dançar em uma floresta apenas com o vento soprando? Até mesmo com o som das folhas encostando uma nas outras. Seu corpo não reagiria aos sons que ele faz enquanto dança descalço sobre as folhas? Como algo que você não pode parar uma vez que se inicia, como se estivesse vestindo sapatos encantados. Não uma dança que você faz porque prometeu, mas uma dança que acontece porque seu corpo se move sozinho e desenha sua própria forma. Talvez esse seja Kai? Ele, indiferentemente, disse que sente algo parecido quando vai ao palco.

 

“Não é tão fácil estar satisfeito em relação a uma performance. Ao invés de dividir em vezes em que é bom (dançar/performar) ou não, existem apenas aqueles dias. Também há uma sensação de se tornar afiado, porque meu foco é intenso. Naqueles momentos parece que estou em um estado de vácuo, como se eu fosse o único no palco e, especialmente quando danço sozinho, às vezes sinto que cada uma de minhas células cria vida e se move. Dói, mas por causa da dor meus sentidos se tornam mais afiados.”

 

“Uma voz baixa. Não é o som emitido ao arranhar algo, mas é definitivamente o som emitido ao pisar no chão. Uma maneira de falar que exala a confiança de ser capaz de começar a correr a qualquer momento, uma vez que está pisando com força. Um rapaz de 24 anos que ri e diz que já pensou “Não existe nada que eu queira, mas seria bom ter uma sala onde eu pudesse praticar em casa”. Em momentos como esse, qual o ponto de ficar mais velho a cada ano? Uma pessoa, antes mesmo de completar 10 anos de idade, consegue aplicar de forma estável o mesmo volume de concentração que outra pessoa passa a vida inteira desenvolvendo. Deve haver quem pense que as conquistas estão acontecendo muito cedo quando comparadas à sua idade. E há quem sinta que isso é um pouco excessivo de acordo com as circunstâncias. Eu posso dizer isso porque não sei de nada. Kai começou a dançar na terceira série da escola primária.

 

“Eu me lembro vagamente. Fui a uma escola de dança de jazz. Lembro apenas de meu pai e eu sentados no fundo assistindo as pessoas dançarem. Mas eles (provavelmente sua família) me falaram que dancei pela primeira vez naquele dia. Depois daquele dia, dizem que eu fui para a escola fazendo chuva ou sol. Fui lá todos os dias. E eu estava realmente feliz enquanto aprendia balé. Acho que foi aí me apaixonei pela dança.”

 

Que diferença existe entre agora não ser mais capaz de lembrar dos momentos Kim Jongin estudante da escola primária, cujo corpo respondeu e experimentou, e Kai do EXO, que estava tão concentrado que não consegue lembrar de nada no momento em que sai de palco depois de uma performance? Não é esse talvez o real momento em que Kai aproveita suas próprias performances? Não foi por isso que ele dançou e cantou assim, antes e agora? O tempo passou rápido em sua memória a partir do momento no qual a criança que amava dançar se tornou um trainee da SM Entertainment, até o momento em que ele se tornou membro do EXO? Por trás dos momentos que encorajamos, quem mais pode estimar o peso do tempo como “Jongin oppa” conhece?

 

“Dança é como comida. Quando olho para trás, é caótico. Dançar e cantar são coisas que venho fazendo todos os dias, então não creio que falte algo. Entretanto, eu acho que estou faltando na própria vida, já que não sei fazer nada além disso (dançar e cantar).”

 

As inúmeras interrogações que surgiram sobre ver Kai em minha frente desapareceram no final por conta dessas palavras. Palavras que são comuns mas difíceis de manter, palavras que apenas uma pessoa que conseguiu através de experiência concentrada pode dizer. É também a linguagem de alguém que sempre olha para trás e se esforça para não estagnar. Kai também disse isso.

 

“Quando estou satisfeito, é como se eu parasse por aí. Houve muitos momentos onde me senti estagnado desde que era um trainee. Wow, momentos nos quais eu realmente não melhoraria. Mas para superar isso, eu apenas praticava sem dizer uma palavra e em dado momento eu percebia que tinha melhorado. Eu diria “Porque não consigo dançar assim?”, e sigo em frente para a próxima dança, mas quando volto para a música anterior, posso fazê-la com facilidade. Havia coisas assim. Se eu treino sem nenhuma resposta, funciona. Se eu cavo sem nenhuma resposta, também funciona.”

 

Hoje em dia também, em dias sem nenhum compromisso, são práticas e práticas consecutivas. Porque ele quer cantar melhor, ultimamente tem praticado “Diamond”, de Miguel (Provavelmente ele quis dizer um mashup de Rihanna e Miguel, chamada “Diamonds/Adorn”, feita por Travis Garland). Ele tem cantado a canção cover por Travis Garland como um guia. “Meus professores provavelmente estão irritados comigo. Eu realmente incomodo eles, porque eles precisam me ensinar.” Por isso mesmo entre o fanclub “EXO-L” do EXO, os corações dos fãs que amam Kai são, sem dúvidas, justos. 14 de janeiro é uma data na agenda para passar tempo junto aos fãs, para celebrar seu vigésimo quarto aniversário.

 

“Gosto de me encontrar com os fãs. Acho que meus fãs são um pouco parecidos comigo. Nossa sensibilidade é forte, e eu acho que há vários lados semelhantes como esse. É algo ao qual sou muito agradecido. Estou feliz. Acho que fico preparado se estiver feliz.”

 

“Até mesmo quando outras pessoas me elogiam, se eu digo não, é não”. Envolvido na capacidade de atravessar a Ásia e o mundo, ele nem sequer sente o estímulo dos outros. Ele fica apenas irritado consigo mesmo quando algo trava, quando algo está estagnado, ou quando uma ideia não surge. Vivendo uma vida que é exposta a uma escala difícil de se estimar, Kai é forte e diz que não sabe mais nada, mas a felicidade sozinha é importante.

 

“Felicidade por si só é alegria e a força motriz da vida. Creio que obter isso (felicidade) não é diferente de obter o mundo.”

Os olhos das pessoas que sabem como falar dessa maneira não vacilam. Não há razão para perambular e evitar também. É apenas uma linha reta que está presa como é, uma energia forte com a força para romper, mas que também é inofensiva. Maturidade é um dom que você encontra ao envelhecer ou transcender, e o tempo de Kai flui sem nenhuma ansiedade/preocupação. Se mantendo de pé mesmo sozinho nesse estado brilhante.

_________________________________________________________________________________________________

Créditos: Revista Esquire
Trad. ING: ctrlbeat
Trad. PT-BR: Amanda G. e Bekka @ Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.

Kai do EXO: “Escolheu a SM ao invés do ballet há 12 anos atrás”.

A conexão do EXO com o Sports Seoul que patrocina o Seoul Music Awards é profunda. Eles ganharam um prêmio de rookie do ano em 2013 na 22ª Edição da premiação, esta que fora sua primeira vez (no Seoul Music Awards) depois do debut em 2012. E receberam um Bongsang, um prêmio de álbum digital e um Daesang na 23ª Edição, em 2014. Também receberam outro Bongsang, um prêmio de popularidade pela iQiyi e um Daesang (consecutivamente) em 2015. Em 2016, receberam um Bongsang, um Daesang e um prêmio especial pela onda Hallyu. Além disso, receberam a honra de ter uma ‘Triple Crown’ por receberem Daesang por três anos consecutivos. EXO se tornou um time que atingiu o milagre de ‘três vitórias consecutivas em Daesangs” pela primeira vez na história da 25ª Edição do Seoul Music Awards.

Kai especialmente se tornou um assunto principal ao derramar lágrimas enquanto dava um discurso de agradecimento no 25º Seoul Music Awards, que ocorreu em seu aniversário (14 de janeiro).

Você revelou que “Se sentiu feliz por receber um prêmio tão bom em seu aniversário” e chorou no Seoul Music Awards de 2016.

“Todos os prêmios Daesangs de premiações musicais são preciosos, mas o troféu de Daesang que recebemos no último ano em janeiro no Seoul Music Awards que ocorreu no meu aniversário é escolhido como o melhor presente que já recebi na minha vida. Sei que não é fácil ganhar um Daesang por três anos consecutivos. Eu senti que nossos fãs nos apoiaram tanto, e aquele prêmio pareceu como um presente de aniversário. Então lembro de ter trabalhado ainda mais duro para nossa performance (após receber o prêmio).

A razão por ter chorado enquanto dava o discurso naquele dia? Honestamente, as atividades de 2015 não foram realmente fáceis, particularmente falando. Começando por janeiro, nós trabalhamos duro filmando um MV e eu pessoalmente tive uma crise existencial. Então me confortei e acalmei meu coração olhando outras pessoas sonhando em se tornar cantores e dizendo a mim mesmo: “Vamos trabalhar duro. Vamos ser felizes”. Eu passei o meu ano assim, mas por termos encerrado o ano bem que ganhamos aquele prêmio. Prêmios sempre possuem significado, mas aquele prêmio (especialmente) pareceu precioso naquele momento.”

Esse é o segundo ano do galo que Kai enfrenta desde que nasceu. Kai disse que lembra como não foi passar em sua primeira audição (em 2005) de sua companhia atual, SM Entertainment, e teve uma ferida em seu coração a 12 anos atrás, no último ano do galo. Mas nestes 12 anos, ele está no topo como membro de um grupo ídolo e inspirado para novos desafios. Kai, que é escolhido como alguém que está no melhor nível de dança entre os ídolos da nação, expressou sua esperança no desejo de ter a palavra “(o) melhor” agarrado junto a seu nome no ano do galo que retorna após 12 anos.

Se você olhar ao seu redor, há alguma celebridade que seja do ano do galo que seja próxima a você?

“A celebridade que nasceu no ano do galo que sou próximo é o Taemin do SHINee. Não há muitas celebridades do ano do galo que seja próximo, então eu realmente não sei, mas há características comuns entre Taemin e eu. Nós perdemos nossos pertences com facilidade e somos atrapalhados. (Risos) Nossa tendência em se focar em (apenas) uma tarefa por vez também é similar.”

Planos de atividades e aspirações para 2017, o ano do galo.

“Eu realmente vou fazer muitas coisas. Eu quero fazer muitas coisas! E acho que eu preciso trabalhar muito. Claro que tenho que dançar e cantar diligentemente, mas se me derem uma tarefa desafiadora eu também quero dar o meu melhor. Pessoalmente, quero gravar vários vídeos meus dançando e mostrar aos fãs em vários canais/plataformas. Também gostaria de fazer várias atividades em grupo com o EXO.”

Algo que você quer escutar no final de 2017.

“Mais do que algo que quero escutar, há algo que quero dizer. Como disse anteriormente, quando alguém me pergunta como o ano de 2016 foi, acabo dizendo “lamentável”. Quando 2017 acabar, eu gostaria de poder dizer numa entrevista que: ‘foi um ano produtivo, estava feliz’.

Você recentemente filmou o webdrama ‘7 Primeiros Beijos’. (Você tem) Alguma ambição/interesse particular na atuação?

“Eu apenas filmei alguns episódios de web dramas até agora, então eu não acho que estou no nível de dizer nada orgulhosamente sobre atuar/ser um ator. Acho que estou no ponto de gradativamente perceber o encanto (de atuar). Eu tenho vivido constantemente sabendo (apenas como) dançar e cantar, mas me foi dado a não-tão-fácil tarefa desafiadora de atuar. Mas estou gradualmente caindo por pelos encantos da atuação. Eu sou muito inexperiente e ainda estou aprendendo muito, e mesmo que ainda haja muito o que aprender de agora em diante, é muito divertido e acho que sei porquê atores amam atuar. Ainda me carece experiência, mas as memórias felizes que sinto enquanto filmo estão crescendo. É sempre melhor ter algo divertido quando se está fazendo algo, então acho que atuar também irá me fazer feliz como dançar e cantar fazem.”

O que você fez no ano do galo de 2005, 12 anos atrás?

“2005, eu estava no 6º ano. Eu fiz ballet desde que tinha 8 anos e pensei em me especializar nisso no ensino secundário. Diferente de mim, meu pai me disse para fazer uma audição para SM Entertainment. De todos os dias, a audição da SM se sobrepôs a minha entrevista com o ensino secundário (estou assumindo a entrada ou para discutir a carreira no ballet). Em frente a uma encruzilhada de decisões, decidi ‘então terei de fazer ballet.’ Mas meu pai disse ‘se você passar nas audições da SM, vou te comprar um Nintendo’. Então fechei meu sonho de ir para o ensino secundário com ballet e fiz a audição para SM. Eu falhei/fui eliminado daquela vez. (Risos)

Mesmo sendo jovem, eu tive o sentimento de que falhei com minha vida toda de uma vez. Eu pensei, ‘Por enquanto, vamos fazer ballet e preparação para ser idol juntos’ e me preparei para o ballet e para a audição (da SM) do ano seguinte. Eu lembro de assistir vários vídeos do Rain e do Michael Jackson. Foi em 2007, no meu segundo ano do ensino secundário, quando fui contactado pela SM. Naquela ocasião fui para SM nem mesmo como trainee, mas como um aprendiz, o que é um nível abaixo de trainee. (Risos)”

É interessante que seu pai te apoiou/incentivou de todo o coração (para a audição).

“O sonho original de meu pai era em artes, mas ele disse que não pode realizá-lo, pois sua família era contra. Então ele me deixou fazer tudo o que eu quisesse fazer. Desde pequeno, eu ia a todo o hagwon de arte e música (academias particulares para aprendizagem de matérias especializadas além da escola). A área que eu mais tinha interesse era dança. Então comecei ballet quando tinha 8 anos, venci o primeiro lugar em uma competição nacional (e fez bastante diferença).

Fazer as audições da SM também não foi porque eu desejava fazer, mas porque meu pai preparou isso para mim. Ele filmou todos meus vídeos de dança com uma filmadora desde que eu tinha 8 anos de idade e ele tornou a audição possível para mim ao mandar esses vídeos para a SM. Houve crises quando eu falhei naquela audição da SM, mas meu pai disse que acreditava em mim. Hoje em dia, quando eu o vejo, ele irá me dizer ‘Eu sabia que você faria bem/teria sucesso. Mesmo olhando isso de uma perspectiva externa (sem favoritismo por ser pai de Kai), você se saiu muito bem quando era menor.”

Se imagine daqui a 12 anos.

“Honestamente, eu não consigo imaginar (como será) daqui a 12 anos. Não é algo que eu pense com muita frequência. Primeiro, eu continuarei dançando até não consiga mais sentir prazer com isso. É divertido, então não é fácil parar pra pensar em parar de dançar. Provavelmente vou estar dançando mesmo quando tiver 36 anos. Ou talvez eu esteja trabalhando com algo relacionado (a dança). Um desejo pessoal? Quando eu fizer 36 anos, quero ouvir que sou o “melhor” em qualquer área que estiver. Claro, manter isso não será fácil, mas não quer deixar isso ir. Pelo menos, eu gostaria de ser chamado de ‘Kai é o melhor dançarino de nosso país’ daqui a 12 anos.”


Fonte: Naver
Trad. ING: ctrIbeat
Trad. PT-BR: Carou e Bekka @ Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.

Kai do EXO: uma estrela nascida no Ano do Galo

“Ultimamente, minha paixão está queimando como um galo de briga. O ano do galo, pois será o meu ano.”

O ano de 2016 foi um ano de arrependimentos em vários aspectos para Kai, que é a primeira escolha para o ‘dançarino’ do grupo top da nação: EXO. O time teve sucesso como esperado, mas (Kai) pessoalmente não pode se comprometer as atividades por ter lesionado seu tornozelo duas vezes e ter se dedicado ao tratamento da reabilitação por 4 meses. Essa pode ser a razão para o rapaz que nasceu ‘no ano do galo’ ter uma determinação diferente para encarar o ano de 2017. Num encontro recente (com Kai), ele estava antecipando muito pelo ano do galo como um galo de briga que eleva sua crista.

As atividades do EXO em 2016 foram maravilhosas.

“Pessoalmente, foi um ano que me fez sentir muito arrependimento. Eu gosto do fato de que as atividades individuais dos membros aumentaram, dando a eles mais oportunidades de demonstrarem seus próprios charmes e talentos, mas por causa disso, as atividades do grupo como um todo diminuíram um pouco. Isso significa que as chances de encontrar diretamente nossos fãs foram pequenas. Nossos (números de) fansigns também diminuíram comparados ao ano de 2015. Independentemente se a nossa música se tornar um hit ou não, fazer muitas atividades e ter tempo para nos comunicar com os fãs e estar no palco como um grupo com maior frequência é um desejo pessoal.

2016 talvez tenha sido diferente para cada membro. Tiveram membros que atuaram ou tiveram atividades com unit e também tiveram membros que passaram o tempo praticando para desenvolver e aperfeiçoar suas habilidades. Cada membro pode ser capaz de olhar para si próprio através de suas próprias posições. E acho que 2016 foi um ano que nos possibilitou pensar sobre o que cada um fez de bom e o que mais nós devemos fazer.”

EXO, incluindo Kai, alcançou resultados de sucesso mais do que qualquer um tendo como base seu forte fandom. O terceiro álbum completo que foi lançado em junho estabeleceu um novo recorde, fazendo do grupo um artista que vendeu mais de três milhões de cópias, seguindo os dois álbuns completos já lançados. E eles também varreram os charts musicais e receberam muito suporte e apoio pela faixa “Dancing King”, resultante de uma colaboração com Yoo Jae Suk. Além das atividades de grupo, as atividades solo e de unit também foram vívidas, com o lançamento do álbum solo ‘Lose Control’ do membro chinês Lay e também da unit EXO-CBX (ChenBaekXi) ganhando a atenção do público. D.O. também obteve um dos papéis principais no filme ‘Hyung’. EXO também lançou o álbum especial de inverno ‘For Life’ em dezembro, demonstrando o trabalho duro do grupo. Entretanto, também foi um ano que deixou arrependimentos para Kai, pessoalmente. Já que ele teve de se dedicar por 4 meses a reabilitação devido a lesões consecutivas num mesmo tornozelo, e por ter mostrado aos fãs uma imagem sua sentado numa cadeira de rodas.

Que tipo de ano foi 2016 para Kai?

“Pessoalmente, foi um ano que deixou arrependimentos. Eu também apareci para os fãs me locomovendo (para um compromisso) numa cadeira de rodas devido a uma lesão ‘feia’ no tornozelo. Também não pude dançar, o que eu gosto (tanto) de fazer, pois tinha que permanecer apenas no tratamento da reabilitação. Me estressei muito por ficar preocupado em me machucar novamente. Esse deve ser o motivo pelo qual deixei o meu “eu recuperado” ‘pegar fogo’ no final de 2016. Eu estou praticando no mínimo por 8 horas e me preparando como um galo de briga. Estou me antecipando por esse ano. O ano do galo, pois é o meu ano.”

Se você pudesse escolher o seu momento favorito após o debut do EXO.

“Não acho que posso escolher apenas um. Primeiramente, eu lembro da data do showcase de debut: 31 de março de 2012. Não havia um motivo para mostrar minhas performances para outras pessoas antes disso e verdadeiramente foi minha primeira experiência no palco. A animação da audiência, o tremor que senti. Não acho que serei capaz de simplesmente esquecer isso. Estava realmente muito nervoso antes de subir no palco, mas assim que entrei eu comecei a sorrir e rir enquanto aguardava a música começar. Estava tão animado que não consegui dançar de maneira que ficasse satisfeito.

Também lembro de maio de 2012, o Dream Concert que participamos logo após nosso debut. Foi no Seoul World Cup Stadium e cantamos ‘Sorry Sorry’ dos sunbaes do Super Junior na época. Todos os membros estavam muito, muito nervosos, por ser um palco tão grande. Antes de subirmos no palco, todos os membros se reuniram, gritando algo, nos agitando e dando força um ao outro. Então acho que naquele momento, todos os membros estavam felizes e cheios de um espírito de garra antes de entrarmos em cena. Quando conversamos, frequentemente nos lembramos dessa ocasião. Receber um Daesang em premiações musicais também é sempre emocionante.”

Qual foi o momento de maior arrependimento ou dificuldade até agora.

“Foi realmente muito difícil quando lesionei meu tornozelo pela segunda vez. Fiquei de repouso por 4-5 meses. Não foi fácil escapar do desânimo profundo e tristeza. E não faz tanto tempo que lutei contra esses sentimentos. Sou normalmente uma pessoa que pratica diligentemente e sou feliz dançando: aproveito estar no palco mais do que ninguém, mas por ter lesionado meu tornozelo, não pude dançar ou fazer o que queria fazer. Eu tive um abatimento súbito.

Meu corpo se recuperou, mas não está 100% ainda. Até um tempo atrás, eu ainda tinha a preocupação/peso de me machucar novamente. Também tenho a preocupação do que posso fazer bem. Acho que num certo ponto o estresse se acumulou devido ter ficado ‘parado’ por tanto tempo. Eu tenho que dançar de maneira feliz, mesmo que esteja só praticando. Mas percebi que de fato não estava praticando e sim descansando com maior frequência mesmo depois de me recuperar. Portanto comecei a pensar no que estava fazendo e não conseguia ficar satisfeito ao ver minhas performances. Devo dizer que era como se os fogos de artifício dentro de mim estivessem ficando menores?

Mais ou menos entre setembro e outubro fiz uma promessa que não poderia ficar daquele jeito. Agora, nos dias que não tenho compromissos, meu dia consiste em somente praticar. 5 horas de prática de dança, 2-3 horas de aulas de atuação/teatro, 3 horas de aula de canto e quando termino tudo já são normalmente 2 horas da manhã. Eu realmente estou antecipando por esse ano. Ainda acho que pessoalmente meio que perdi meu jeito no palco. Mas estou antecipando por um ‘eu’ mais aperfeiçoado (um Kai que estará de volta ao normal de 100% de força, se não melhor).”


Fonte: Naver
Trad. ING: ctrIbeat
Trad. PT-BR: Carou @ Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.

Estará tudo bem se chamá-lo pelo seu nome real, ‘Jongin’, ao invés de ‘Kai’ hoje?
Kai: Quase nunca uso o nome ‘Jongin’ quando estou nos meus compromissos profissionais. Quando estou fazendo meu trabalho, que não é algo particular/privado, me sinto estranho porém feliz por me chamarem pelo meu nome real. Você pode me chamar como desejar.

Mas você viveu um tempo maior como ‘Jongin’ do que como Kai. Então você não se sente estranho (por ser chamado de Kai)?
Kai: Ao invés de dizer que é estranho, penso que quando estou trabalhando já estou habituado ao nome ‘Kai’. Essa entrevista também é um trabalho, certo? E quando estou trabalhando, me sinto feliz e alegre quando escuto o nome ‘Jongin’ (por ser incomum se chamado deste jeito, enquanto trabalhando).

Quais são os ideogramas chineses do seu nome?
Kai: Gongo e benevolente. Meu avô que escolheu meu nome. O significado é “ser uma pessoa benevolente que acorda ao amanhecer e toca o sino/gongo”.

Você cede muitas entrevistas. Não é cansativo/tedioso?
Kai: De maneira alguma! Ao invés disso, é divertido e aproveitável. Eu gosto de dar entrevistas individualmente após terminar a sessão de fotos, como hoje. Acho que ao invés de ser como uma entrevista, é como se fosse um tempo para nos conhecermos naturalmente, como conversar! Enquanto conversamos sobre o que está dentro de nossos corações.

Você está dizendo que há ocasiões que você fica curioso sobre o entrevistador, aquele que senta a sua frente e faz perguntas?
Kai: Eu também sou humano. Dizer que isso é apenas uma entrevista, sentando e apenas falando sobre mim… Não é algo divertido. É mais legal conversarmos. Então se eu gostar do ‘hyung’ que me entrevistou, nós podemos nos tornar próximos.

Alguém disse que uma entrevista é como ‘um diário que foi escrito ontem a noite’. E quando o próximo dia chegar, ficará envergonhado e não será capaz de ver. O que você pensa sobre isso, Jongin?
Kai: Geralmente vejo e leio minhas entrevistas. O tempo em que eu disse aquelas palavras e pensei daquela maneira. Me sinto renovado ao lê-las novamente. Apesar de ser possível ficar envergonhado se lesse a entrevista que dei quando tinha um pensamento infantil quando debutei, não acho que houve nenhuma ocasião assim (em que ficasse envergonhado por suas palavras numa entrevista). Primeiramente, acho que não sou uma pessoa que costuma falar coisas que irei me envergonhar.

Apesar dessa ser a sua profissão, há muitas pessoas que se sentem desconfortáveis e assustadas em serem fotografadas. Mas você parece a vontade. Posso perceber que você gosta disso.
Kai: Eu sou um pouco tímido com estranhos. E continuo escutando que pessoas que não me conhecem bem e me veem, pensam que sou uma pessoa pouco amigável, mas na verdade sou alguém gentil que pensa que a lealdade é importante. Apesar de ser alguém famoso (como cantor/idol), estar sob os holofotes ou tomar a iniciativa (de falar com as pessoas, deixar de ser tímido) ainda é difícil. Mas estou feliz por poder ser fotografado (modelar) como um trabalho. Fazer poses, ser coordenado pelo fotógrafo, a atmosfera do set. Eu gosto desses momentos.

O que você pensa ao ver seu rosto nas fotografias?
Kai: Que a pose que eu fiz e/ou a expressão saíram bem na foto. Eu gosto disso. De pensamentos assim. Costumo não acompanhar o site das revistas e com um ‘coração de leitor’ espero o lançamento da edição e ‘ta-da’, vejo as fotos.

Como foi o photoshoot de hoje? Está a espera do lançamento da edição da revista Dazed que está carregada da sua figura?
Kai: Estou me antecipando por como minha imagem será publicada (como ele sairá na revista). A sessão de fotos foi muito divertida. Mas pela quantidade de fotos que tirei hoje, não seria ok aparecer na Dazed por dois meses? (risos) Meu manager hyung perguntou se não estávamos tirando muitas fotos e tinha a intenção de parar (a sessão de fotos), mas por estar sendo divertido, disse que iria (continuar a) fazer tudo.

Há homens que usam relógios e outros que não. E você, Jongin?
Kai: Eu não uso relógios. Também não uso colares ou bolsas. Pois isso é incômodo. Mas recentemente usei um cachecol por cima do meu suéter e meu pulso parecia tão vazio, então pensei que seria legal se tivesse um relógio. Eu gostei da pulseira (do relógio) de couro simples durante o photoshoot de hoje. Na verdade, os relógios glamourosos e caros não são o meu estilo.

Você costuma ser pontual? Hoje você chegou mais cedo do que o esperado.
Kai: É meio que uma roleta-russa. Se eu dormir bem, serei pontual. Mas se estiver cansado, há vezes em que me atraso também. Costumo fazer um esforço para ser pontual com as coisas relacionadas ao trabalho, então evito marcar compromissos logo cedo pela manhã. Sempre marco compromissos nos horários em que serei capaz de ser pontual.

Pessoalmente, acho que você é um dançarino maravilhoso. Acho que como um dançarino, você tem um ótimo físico. Há alguma regra, interna ou externa, que acha importante para mantê-lo?
Kai: Acho que o fato de ter feito ballet ainda exerce influência e me ajuda (aspecto de ter disciplina). Você deve saber disso, mas esse ano lesionei minha perna (tornozelo) e por 4 meses não pude dançar e até me locomover era desconfortável. Foi uma situação onde não pude fazer nada além de ganhar peso e engordei 5 quilos. Todos os músculos que tinha foram perdidos e ao invés disso havia gordura naqueles lugares. Depois de me recuperar da lesão e começar a dançar novamente depois desse tempo, meu corpo estava tão pesado que nada funcionava (não se sentia bem dançando). Se eu dançasse com o físico que estava, não me sentia tão forte. Então imediatamente comecei a fazer uma dieta e já perdi 3 quilos até agora e continuo na dieta.

É apenas uma presunção, mas para um dançarino de 23 anos, acho que força e habilidade são os pontos principais.
Kai: É uma pena que não pude dançar tanto esse ano devido a lesão. Após escutar a essa pergunta e pensar sobre isso, eu comecei a dançar aos meus 8 anos de idade e para cada época foi diferente. Naquela época, provavelmente eu era fofo dançando e quando estava no início do ensino médio, eu dançava provavelmente como um garoto arteiro. Ao chegar aos 19 (anos) quando debutei, comparando com o agora, dançava mais instintivamente. Mas já tenho 23 anos, então não é a fase em que devo estar mais maduro? Acho que, pessoalmente, estou antecipando pelo tipo de dança que farei quando tiver 27-28 anos. (Até lá) Acho que estarei completamente preparado fisicamente e mentalmente.

Estou curioso sobre que tipo de dança Jongin dançou naquela idade. Apesar de ser algo que você gosta, não houve um momento em que você se sentiu desgastado?
Kai: Eu tenho a tendência de não ser capaz de fazer algo que eu acho que não é divertido. Uma vez que a dança não é a única coisa que me faz feliz, é até possível que quando completar 27 anos, não seja mais divertido. Então vou colocá-lo de forma decisiva. Mas desde que tinha 8 anos até agora, tanto quanto eu estou feliz agora mesmo que me estresse, cheguei até aqui. Vendo que eu não desisti, eu acho que no futuro também será assim (não parar de dançar).

Parece que ouvi você se confessando, “se você me perguntar o quanto eu amo dançar~”.
Kai: Está certo. É isso aí. Não importa o quão divertido é alguma coisa, se eu não puder descobrir minha falha ou não ficar satisfeito, não vou receber estresse? Eu acho que dessa forma, a fim de fazer um escape para ficar longe dessa pressão. Não há nenhuma maneira para que pare de dançar.

Depois de decidir conhecê-lo, há algo que sou vagamente curioso sobre. Se você estiver ok sobre, pode nos dizer que tipo de pessoa sua mãe é?
Kai: Minha mãe? Mamãe é uma pessoa muito iluminada, mas se preocupa muito com isso e aquilo também e é uma pessoa fofa como uma menina. Está tudo bem se disser que minha mãe é como uma pessoa de mente muito inocente? (risos) Mais do que qualquer um neste mundo, ela é muito mais maternal que as outras mães. Olhando a maneira como ela me criou, posso apenas pensar que ela é incrível. Quando eu pratico e me sinto cansado, penso na minha mãe. Agora o filho dela se tornou um pouco famoso, certo? Quando estamos juntos, ela anda sozinha na minha frente. E quando eu perguntei a ela o porquê disso e ela disse: “Yah! Não me chame de mãe~~ As pessoas vão te reconhecer e eu sou tímida” e ela continuou a andar sozinha na minha frente (risos).

Desde que começamos a falar sobre a sua mãe, você sabe que sua feição mudou? Há amor transbordando na sua feição.
Kai: Isso é verdade. Eu amo minha mãe.

Todas as pessoas possuem marcas da vida se acumulando em seus rostos. Apesar de talvez você não saber isso, de alguma forma há um vestígio frequente de solidão em seu rosto. Isso é apenas a minha imaginação sobre o assunto, ou…?
Kai: Minha personalidade costuma ser vívida, mas originalmente há uma parte de mim que se isola. Eu gosto de ficar sozinho e tendo a chorar bastante. Também não tenho muitos amigos. Há vezes em que me sinto abatido e quando isso acontece eu fico em casa. Mas não me esforço para afastar estas sensações/emoções. Eu encaro e choro o tanto que estiver aflito e após isso ‘sacudo a poeira’ e me revigoro, pois isso não é algo que devo me envergonhar.

Pra quê ficar envergonhado? Para um artista, esse tipo de sensação/emoção é algo valioso.
Kai: Sim, eu (também) acho isso.

O que devemos fazer para sermos mais felizes do que somos agora? Acho que você sabe a resposta.
Kai: Depende de como a pessoa pensa, mas talvez a felicidade não seja assim tão incrível. Apesar de achar que isso é uma questão de esforço, conforme fazemos esforço para sermos felizes, há vezes em que a felicidade está diante dos nossos olhos. Muitas pessoas não sabem que são felizes quando estão felizes, e apenas passam por isso. Dependendo de como isso se compõe na sua mente, é possível que este momento seja o mais feliz da sua vida. Me esforço para dizer que estou feliz e estou sendo feliz. Hoje, como parte, se disser “Eu realmente gostei da entrevista feita com hyung” você e eu não nos sentiremos felizes? A felicidade pode também não ser algo grande.


Créditos: Dazed Magazine
Trad. ING: choconini_
Trad. PT-BR: Carou e Cintia @ Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.

P: Ao olhar para a série de revistas até agora…
KAI: Por ser a primeira revista estrangeira, lembro que estávamos metade nervosos/tensos e metade ansiosos.

P: O que você fez no verão?
KAI: Eu tive um verão estressante pela minha lesão. No verão do próximo ano, eu quero estar no palco e passar um verão legal e agradável.

P: Algo que você está interessado recentemente…?
KAI: Séries estrangeiras. A que tenho gostado é The Walking Dead!

P: Uma situação engraçada recente?
KAI: Quando estávamos no carro, Chanyeol hyung me fez rir. O que ele fez? É um segredo.

P: Uma falha recente?
KAI: Misturar baekseok (carne ou peixe cozido) que minha mãe fez e ramyeon, ficou sem sabor. Geralmente eu não cozinho, mas de repente quis tentar.

P: O visual que você continua repetindo infinitamente recentemente?
KAI: Camisas e camisetas coloridas.

P: Musica que tem escutado recentemente?
KAI: Os novos trabalhos do Frank Ocean. Eu sempre verifico os novos trabalhos dele.

P: Coisas que comprou recentemente?
KAI: Eu comprei uma blusa da Maison Kitsune na Bonjour Records de Daikan-yama.

P: Quem é o comilão do grupo?
KAI: Chen! Chen é aquele em que penso imediatamente. Ele sempre está mostrando a imagem dele comendo.

P: Quem é membro mais intenso/apaixonado?
KAI: Chanyeol. Se ele gostar de algo, mesmo que por um período curto de tempo, ele foca em trabalhar nisso.

P: Quem é o mais ansioso?
KAI: Chanyeol. E eu não sei se Baekhyun hyung também é assim. Essas duas pessoas…

P: Quem chora mais?
KAI: Chanyeol. Não há outro se não Chanyeol hyung, haha. Será porque seus olhos são grandes então ele chora constantemente?

P: Quem tem os melhores músculos?
KAI: Xiumin. Os músculos que eu invejo. Como é que ele malha?

P: Quem é o mais pensativo/gentil?
KAI: Chen. Ele é realmente gentil, mas as vezes se torna irritantemente doce.

❖ Quem é o dorminhoco do EXO?

SUHO: Kai! Eu acho que os outros membros também responderão isso. Ele realmente dorme bem.

XIUMIN: Kai! Se tivermos algum tempo livre, ele sempre dorme. Ele é alguém que realmente não consegue fazer nada sem dormir.

KAI: EU! Meu recorde foi dormir por 20 horas! Eu levantei apenas uma vez, mas logo depois voltei a dormir.

CHANYEOL: Kai! Ele não é do tipo que mostra uma imagem de sonolência durante o trabalho, mas uma vez que dorme não consegue mais acordar.

CHEN: Todos os membros. Ultimamente estamos muito ocupados, e sempre tem alguém que dorme. Todos os membros do EXO são “príncipes do sono”.

SEHUN: Kai. Sempre que vejo Kai, ele está dormindo. E realmente te faz sentir bem o vendo dormindo.

BAEKHYUN: Kai. Eu acho que ele gosta muito de dormir. O dorminhoco do EXO não é outro se não Kai!

❖ Entrevista [SEHUN x KAI]

SEHUN: A concentração de Kai é ótima e sua expressão é destacável. Há muitos aspectos (dele) que quero seguir.

KAI: Mas a dança de Sehun também é muito legal! Mesmo se ele não puser poder (em seu sua dança), há um comedimento, que é um… Ele tem um charme que faz as pessoas pensarem: “incrível” quando elas veem (a dança de Sehun). Em adição, Sehun é mais sensível para movimentos/passos detalhados.

SEHUN: Oh~ Mas temos que admirar aquilo que merece ser admirado. E como um dançarino, também o admiro. Não esperava que isso se tornasse uma troca mútua de elogios (risos).

KAI: Eu sei, certo (risos). E se nós conversarmos sobre uma coisa em comum, seria nossa idade? Nós temos a mesma idade, mas Sehun era uma série abaixo da minha no colégio. É difícil ser o mais novo (do grupo)?

SEHUN: …… É realmente difícil. Muito difícil. Eu não aguento mais.
(ambos caem na risada)
SEHUN: É claro que estou brincando! Há momentos que são difíceis, mas sou feliz e me divirto estando cercado de hyungs. Por ser mais o mais novo, às vezes eu posso ser bonzinho e mau também (risos).

KAI: Apesar de sermos definitivamente os mais novos entre os membros, há momentos em que falamos seriamente sobre o EXO, certo?

SEHUN: Sim, eu sinto que posso falar seriamente com o Kai. Pois ele é alguém que apesar de não se expressar muito, é uma pessoa que pensa profundamente. Acho que somos parecidos nesse aspecto.

KAI: Somos muito unidos e temos mentes que pensam sobre os outros membros. Nós somos pessoas de corações gentis (risos).

❖ Entrevista [SEHUN x CHANYEOL x KAI] ASIA’S YOUNG LOVE

SEHUN: Ver todas essas pessoas torcendo por nós é algo incrível. Eu me sinto grato. Para mim, é um amor que não pode ser medido e eu gostaria de correspondê-lo. Eu tenho que continuar seguindo em frente e trabalhando duro.

KAI: Concordo. Como o Sehun disse, nós primeiro devemos ser gratos pelo amor que o EXO recebe. Pessoalmente, eu não reconheço o pensamento de que EXO é “o melhor da Ásia”. Em outras palavras, eu nunca pensei muito sobre isso. Continuar a trabalhar duro é moleza, mas mais do que tudo, eu gostaria de me divertir também. Essa é a minha intenção.

CHANYEOL: Como membro do EXO, eu me sinto orgulhoso e responsável. Não apenas por estar com o grupo, mas propagar a música coreana através da Ásia também. Essa é a nossa maior força.

SEHUN: Para isso acontecer nós precisamos de mais poder e aura, certo?

KAI: Sim. Para o EXO continuar a ganhar influência, nós precisamos de mais sinergia. Entenda, olhando para nós três apenas nós possuímos diferentes áreas que gostaríamos de explorar, certo? Chanyeol hyung produz música e ser DJ é sua especialidade. Sehun recentemente tem promovido o EXO através do campo de atuação. Meu trabalho é ser capaz de mostrar danças melhores.

CHANYEOL: Eu concordo. O fato da personalidade de cada membro do EXO se destacar é algo bom para o grupo. Por exemplo, eu gosto de ser DJ e tocar violão. Eu quero ser capaz de mostra mais das minhas habilidades musicais

❖ O que a staff viu!

Nós o perguntamos sobre uma experiência de ‘falha’ e ele estava apenas rindo e respondendo a tudo anteriormente, mas quando começamos a falar sobre sua lesão, Kai começou a esfregar a própria perna com uma feição triste. Seus sentimentos e sensações sobre eram muito visíveis e honestos e isso foi muito marcante.


Trad. KOR: xoxo_kleine, chocohun94 e luna_damon1980
Trad. ING: choconini_
Trad. PT-BR: Kai Union Brasil e Oh Sehun BR
Não retirar sem os créditos.

P: Você parece muito animado hoje.
K: Eu tenho estado realmente feliz ultimamente. Pois após minha recuperação da lesão, comecei a realizar atividades com o grupo novamente. Quando você olha pra isso, não é de realmente muita tensão? Haha.

P: Você tem estado tão ocupado até agora, não é ok descansar por um tempo assim?
K: Essa foi a minha segunda lesão neste ano. A primeira, eu me machuquei enquanto praticava. E naquela época fiquei de repouso por 2 meses e depois de me recuperar, eu dancei por cerca de um mês e então me machuquei pela segunda vez durante um concerto. Depois disso descansei novamente por mais 2 meses, ficando em repouso por um total de 4 meses. Foi realmente triste. Especialmente quando me machuquei pela segunda vez, sentia como se fosse o fim do mundo. Por pensar sobre não ser capaz de terminar de me apresentar, eu chorei pelo dia todo, não comi e me senti muito angustiado. Então pensei que deveria comer bem e me recuperar logo. Enquanto me focava nos exercícios de correção (provavelmente fazendo referência a fisioterapia), fiz o meu melhor para me recuperar.

P: Foi um grande processo.
K: Foi uma época que percebi muitas coisas. Tentei o meu melhor em não me machucar, mas penso que também é uma questão de sorte. Mas do que qualquer coisa, meu apreço e paixão pelo palco se tornaram mais fortes.

P: EXO está agora em seu 5º ano. Por metade do ano, vocês visitam outros países e sem descansar realizam concertos e fazem atividades promocionais todos os dias. Mas mesmo assim, há alguma atividade do EXO que sempre parece ser nova?
K: Honestamente eu já me acostumei. Eu sou familiarizado com as estações de transmissões, o tempo que passamos no carro (enquanto se locomovem), o tempo que passamos praticando. Mas já que tenho de praticar para novas canções e coreografias, parece novo. Por fazer coisas novas num tempo familiar, nunca se torna tedioso.

P: É um novo sentimento, mas você fala muito bem. Quando o vi na TV, pensei que você não falaria muito. Quando nós fizemos a sessão de fotos agora a pouco, você continuou fazendo piadas esquisitas para os staffs que fingiam não escutar. Você é um homem mais engraçado do que eu esperava.
K: Eu tenho orgulho de dizer que sou uma pessoa engraçada. Mas minha família também detesta minhas piadas. Por fazê-los passar vergonha em todos os lugares que vou, eu falo pouco. Haha. Minha aparência/impressão é bem fria, mas na verdade sou um homem caloroso e gentil. Se eu permanecer quieto, tenho medo que as pessoas com quem trabalho se sintam desconfortáveis então eu tento tornar o clima divertido.

P: A sua personalidade se tornou extrovertida enquanto fazia as atividades do EXO?
K: Quando entrei na SM como um trainee, por quase 2 anos eu não tive qualquer tipo de comunicação com os outros trainees ou com os staffs. Eu só fazia o que precisava de fazer sem falar palavra alguma. Então um amigo próximo alegre e engraçado apareceu. Ele é o Timoteo que debutou no HOTSHOT. Como me dei muito bem com ele, minha personalidade mudou muito. Pensava que se continuasse como uma pessoa introvertida, tudo seria desconfortável. Então eu intencionalmente faço piadas e brinco com as pessoas com quem me sinto a vontade.

P: Você debutou enquanto estava na adolescência e agora se tornou um jovem de 23 anos de idade. Você teve alguma resolução pensando em “eu tenho que fazer isso quando passar pelos 20 anos de idade”?
K: Por não beber e não gostar de brincar por aí, não teve algo em especial que quis fazer. Ao invés disso, eu quis comprar comida com meu próprio dinheiro. Era bem raro comer o hamburguer do McDonalds, frango e pizza nos meus dias de trainee. Às vezes quando os trainees iam comer num restaurante para grelhar carnes, eu comia muito apressadamente. Então eu tinha uma resolução que era: “Eu tenho de comprar comida com meu próprio dinheiro quando tiver passado dos meus 20 anos e tiver debutado”. Tenho um motivo especial para gostar tanto de comer frango. Há uma lembrança feliz. No passado, houve uma ocasião em que meu pai trouxe frango tarde da noite e nossa família sentou reunida e comeu deliciosamente. Depois de debutar no EXO, um dia quis comer frango e então comi frango por uma semana inteira, todos os dias. Antes de ir dormir, eu decidia “Ah, amanhã eu tenho de pedir frango” e assim que abria meus olhos no dia seguinte, eu pedia frango e comia. Eu estava realmente feliz. Haha.

P: Você tende a planejar coisas do tipo: “Eu devo viver deste modo quando tiver 30 e tentar isso quando tiver 40”?
K: Pensei em viajar aqui e ali quando fizer 30 anos. Haha. Mas quando tiver 30, irei aprender mais sobre coreografia e me tornar um coreógrafo. Quando completar 40 anos, quero tentar planejar um concerto (produção). Eu realmente não planejo as coisas assim, pois acho que o amanhã é mais importante. Se eu praticar muito hoje e minhas habilidades no canto e dança melhorarem amanhã, estou satisfeito. Também acho que a vida é algo que você apenas será capaz de conhecer, vivenciando-a.

P: Tudo que você quis atingir com o EXO não se tornou real? Você esteve no primeiro lugar, recebeu daesangs e todos na Coreia conhecem o EXO. É algo gigantesco.
K: Ultimamente tenho sentido que isso não é tudo. Depois do debut do EXO, eu disse isso aos membros. “Começando assim, não vamos nos tornar cantores medíocres. Vamos ser os melhores cantores.” Receber bons prêmios não significa que todas as metas foram alcançadas, mas sim porque temos de continuamente seguir em frente. Ao invés do que queremos atingir como o EXO, nossa principal meta para todos os membros como um grupo é manter uma ótima imagem até o fim. Também porque conforme vivemos, nossas metas sempre mudam.

P: Atualmente o EXO tem ampliado seu território de trabalho. Há também membros que atuam. Nesse contexto, se o Kai tivesse de expandir o território de trabalho, em qual campo seria?
K: Primeiramente, como solista. Quero revelar minhas habilidades na dança e canto com minha própria composição. Em segundo, gosto de ser fotografado como no editorial de hoje. Então eu quero demonstrar que há esse tipo de sensação dentro de mim através de vários editoriais. Apesar de querer atuar, não posso dizer precipitadamente que quero me desafiar nisso, pois ainda não tenho certeza se tenho ainda aptidão para isso. Haha.

P: Você pode se tornar um ator inesperadamente. Mas ao meu ver, você tem o seu próprio estilo para moda e gosto para música. Você tende a ficar preso ao seu próprio gosto conscientemente?
K: Sim. Pra moda, eu gosto de um estilo bem simples. Ao invés de roupas glamourosas com muitos detalhes, presto mais atenção nas cores e senso da roupa. O caimento também é importante. Mas quando estou realizando as atividades do EXO, há muitas roupas com acessórios e detalhes. Então no dia a dia, coloco meus chinelos e saio por aí confortavelmente. Haha. Para música, escuto muitas do gênero neo-soul. Desde o passado eu tenho essa preferência.

P: A mudança positiva que surgiu enquanto fazia as atividades com o EXO?
K: Eu tenho mais paciência e a raiva dentro de meu coração desaparece. Também no passado, eu não podia ensaiar com um grupo. Tinha de fazer isso sozinho. Se os outros trainees fossem pra casa as 21h, eu ficava e praticava até 00h, 01h. Mas depois de realizar as atividades em grupo como o EXO, esse tipo de personalidade diminuiu bastante. Ah, acrescentando, em comparação a antigamente, eu não tinha muitos amigos e não sabia como encarar as pessoas. Antes era muito estranho encarar as fãs, mas ultimamente nem brincando. Mesmo quando eu penso nisso, é muito natural. Haha.

P: Se estivermos falando sobre um grupo de ídolos que está subindo até o topo, há muitos momentos difíceis também. Nesses momentos, o que te faz continuar?
K: No Japão, enquanto fazíamos um show, eu vi uma mãe e sua filha utilizando minha camiseta do concerto e me dando apoio. Elas estavam segurando um banner com “Kai-ssi” escrito. Eu me senti muito bem naquela vez. E por pensar que talvez existam pessoas que me enxergam e sonham em se tornar um cantor, trabalho ainda mais duro. Ao invés de dizer que faço isso por ter consciência de alguém, (apenas sinto que) é divertido. Mesmo que seja cansativo, ainda é divertido, então faço meu melhor.

P: Você se tornou o modelo de capa da ARENA de novembro. É um posto que apenas homens legais ocupam, então Kai conquistou um reconhecimento. Como você se sente?
K: No passado, achava que uma pessoa com uma aparência boa ou uma pessoa com suas próprias ideias eram legais. Mas eu não acho que isso é tudo. Um homem realmente legal não precisa declarar que ele próprio é legal apesar das pessoas ao seu redor reconhecerem isso. Neste sentido, ser o homem da ARENA me faz sentir honrado e feliz. Pois significa que sou reconhecido. Mas honestamente eu mudo as vezes. Uma vez posso parecer realmente legal e outra posso parecer antiquado. Quando estou a caminho para encontrar meus amigos, há vezes em que olho meu reflexo no espelho e penso: “sou realmente um cantor?”. Haha.

P: Ao seu redor, há algum homem legal ao ponto de poder ser o homem da ARENA?
K: Sim. O nome dele é Kai.

P: Ah. É por conta desse tipo de piadas que as pessoas continuam dizendo pra não fazê-las.
K: Haha. Se você me pedir para responder essa pergunta, a resposta será os membros do EXO. Todos os membros são homens legais. Muito gentis e suas personalidades também são boas.

 


Créditos: Arena Homme+
Trad. ING: choconini_
Trad. PT-BR: Kai Union Brasil
Não retirar sem os créditos.