kaiunionbrasil.com / fanbase brasileira dedicada a kim jongin

P: Você tem tendência a ficar nervoso antes de entrar no palco?
Kai: Quando eu era mais novo, eu realmente costumava ficar nervoso. Devo chamar isso de perfeccionismo? Realmente não consigo demonstrar uma performance que eu não goste para outras pessoas. É por isso que eu não prefiro o estilo free-style (de dança). Não fico satisfeito comigo mesmo me expressando através do estilo free-style. Me sinto estranho mostrando as pessoas coisas que sei que não estou dando meu 100%. Lembro que quando era trainee, ficava tão nervoso na época de avaliação que meu corpo todo tremia. Além disso, também tinham muitas vezes que eu ficava muito nervoso. Eu estava tremendo no showcase de debut e também no debut stage. Eu também tremi na primeira vez que nos apresentamos no Dream Concert, na primeira vez que estávamos subindo ao palco para um concerto. No nosso primeiro concerto solo, não só eu mas também os outros membros estavam nervosos. Na sala de espera, nós gritamos, nós respiramos fundo, mas de qualquer forma estava caótico. Mas antes mesmo de subirmos ao palco nós tivemos um certo momento de silêncio e logo após nós sorrimos. E começamos a dançar. Em um certo ponto, passamos a aproveitar a tensão antes de subirmos ao palco. Devo chamar isso de emoção? Tensão é algo que se inicia a partir da pressão, mas também inclui a sensação de expectativa por demonstrar uma performance pela primeira vez no palco. Também há uma vibração/emoção da minha própria imagem. Quando o público vê uma performance com a qual eu estou satisfeito, que tipo de sensação eles terão? Eu gosto de pensar nisso.
 
P: Qual o membro com quem você mais conversa na sala de espera?
Kai: Suho hyung. Eu costumo conversar com Suho hyung sobre a performance antes dos concertos. Mas honestamente, antes de subir ao palco, ao invés de conversar com os outros membros, checo a condição do meu corpo (alongar e aquecer).
 
P: Os membros do EXO falam animosamente sobre seu talento para a performance. Ser capaz de sentir sua sensualidade através das várias facetas de sua performance é impressionante. Que tipo de homem você acha sexy?
Kai: Eu acho que é um homem que é coberto de sensualidade mesmo sem tirar (as roupas) é o real homem sexy. Um homem que dê uma aura sexy ao invés de se exibir; “eu sou sexy”.
 
P: O que você faz quando quer parecer sexy?
Kai: Quando quero parecer sexy no palco ou quando canto uma música de maneira sensual, eu coloco ênfase e danço. Ou ondulo/balanço minha pelve muito forte. Hahaha.
 
P: Você quer que o público te enxergue como qual tipo de artista quando está no palco?
Kai: Há muitos momentos que penso sobre qual tipo de artista eu quero ser, mas eu nunca pus palavras nisso. Hm, se eu tivesse que explicar e por isto em palavras, seria um artista ‘profundo’. Acho que pode ser expresso como: “Eu quero ser o artista que é como um oceano profundo do qual o final é desconhecido”.
 
P: Quais são os pontos fortes dos membros do EXO, na sua opinião?
Kai: Baekhyun hyung é realmente engraçado. Eu acho que existem pessoas que pensam que Baekhyun hyung parece infantil, pois ele sempre diz coisas engraçadas, fazendo as pessoas rirem e sendo alguém alto astral. Mas a avidez e paixão do hyung pela música são tremendas. Ele sempre se preocupa sobre EXO e a performance. Antes de entrar no EXO, ele nunca tinha aprendido dança e apenas fez aulas de canto, mas agora o lado dele puxando seu peso e dançando bem é incrível. Isso não seria possível sem a paixão de Baekhyun hyung. D.O. hyung realmente canta bem. Dos membros do EXO, o vocal de D.O. hyung é o meu favorito. Ele transmite emoções (ao cantar), mas acho que ele nasceu com isso. Eu acho que cantores, dançarinos e desenhistas são o tipo de carreira que expressa emoções através e o hyung realmente se destaca nesta parte. Eu quero parecer com esta parte (dele). Xiumin hyung é gentil, fofo, simples e honesto. É realmente legal ver a atitude dele em fazer o seu melhor em tudo. Ele também escuta os membros mais novos atentamente e gosto disso. O hyung tem realmente muitos pontos fortes em cada lado dele, então é difícil dizer “esse ponto de Xiumin é o melhor”. Ele é uma boa pessoa. Suho hyung, mais do que qualquer um, pensa muito no EXO. Ele pensa infinitamente sobre o EXO e compartilha isso infinitamente comigo. As vezes parece que ele pensa no EXO de maneira muito severa. Eu realmente gosto de sua atuação e o lado dele de ser tão devoto no palco é incrível. Ele tem um forte senso de responsabilidade por ser o líder. Chen hyung é realmente gentil. Devo dizer que ele é simples? Eu realmente gosto desse ponto no Chen hyung. Eu reconheço que o hyung é bom no canto e na dança, mas se eu tivesse que escolher algo que quero me assemelhar a Chen hyung, seria seu coração gentil. Honestamente, no dia-a-dia, eu costumo ser bastante mal compreendido. Por ter a pele bronzeada, minhas expressões são escuras e tenho olheiras. Então há pessoas que me entendem como uma pessoa fria e recebo muito estresse, ao ponto de chegar a praticar sorrir. Mas Chen hyung sempre sorri e é muito gentil, então ele dá as pessoas que o veem uma boa sensação. Eu realmente quero parecer com ele neste aspecto. O aspecto que quero parecer com Chanyeol é sua ambição pela composição. Eu sempre sinto inveja da habilidade do hyung quando ele faz uma música e a toca pra nós. Algum dia espero poder aprender como compor com Chanyeol hyung e fazer uma música por mim mesmo. Eu também quero aprender sozinho, mas é difícil. Sehun é leal. Ele sempre pensa nos outros membros e sua lealdade é forte. Eu acho que isso é uma grande qualidade. Pois enquanto Sehun permanecer leal no seu dia-a-dia, isso retornará para ele. Sempre me sinto grato quanto ao Lay hyung. Sou grato por ele comandar sua agenda na China e ainda fazer esforços para cumprir a agenda do EXO juntos, mas eu realmente sou grato pela sua presença. O fato dele estar junto a nós é algo que sou grato. Não apenas o lado dele de cumprir as agendas de cantor e ator, mas também sua paixão na música se destaca. Eu também quero ter esta paixão que o Lay hyung tem. Honestamente, eu não consigo fazer as coisas direito se não for algo que eu goste ou tenha interesse.
 
P: Nos diga seus pensamentos após a conclusão do EXO PLANET #2 The EXO’luXion.
Kai: Se nós quisermos dizer que 44 shows são longos, eles são longos. Se nós quisermos dizer que são curtos, eles são curtos. A turnê EXO PLANET #2 The EXO’luXion terminou, mas honestamente quero fazer esse formato de performance por mais tempo. Pois quero fazê-lo melhor a cada vez que passa. Mas se eu varrer esse sentimento, eu posso me preparar para a próxima performance. Acho que a sensação de arrependimento que sinto enquanto fazia o EXO PLANET #2 The EXO’luXion talvez seja fonte de alimento para me preparar para a próxima apresentação. Eu quero demonstrar uma performance melhor para as fãs, uma performance que não me arrependa e esteja satisfeito com. Esse é o meu sonho.
 
P: Na apresentação de ‘Baby Don’t Cry’, há um momento de destaque para você e Sehun, certo? Você demonstrou uma dança legal e dançou na água. Há alguma parte que você gostaria de adicionar algo mais da sua ideia?
Kai: Eu realmente gosto de compor a performance, mas quando o diretor, Jaewon hyung, sugeriu a performance na água, eu realmente achei que era uma ideia legal. Eu a considerei uma coreografia tão boa ao posto de não necessitar pensar em nada sobre “adicionar algo aqui ou ali”. Eu simplesmente pensei que tinha que completar a performance com meu próprio estilo.
 
P: O que é esse “seu estilo” que você citou?
Kai: Eu não faço só um esforço para dançar bem. Uma sensação ‘legal’ é importante, mas muito mais que isso, acho que transpassar a emoção presente na música é o mais importante. Nós sentimos algo quando escutamos a letra de uma canção com muitas pessoas. Será bom se eu puder expressar essa emoção através da minha dança e o público puder sentir mais dessa emoção ao assistir minha performance.
 
P: Então quer dizer que você quer fazer uma apresentação onde o público “sinta” ao invés de “ver”?
Kai: Sim. Eu quero fazer uma apresentação que é compartilhada com o público e uma apresentação que é mais livre. Poder deixar a audiência com uma interpretação própria e se sentindo ‘livres’. Quando expresso um sentimento triste, é possível que o público se sinta feliz. Isso é porque mesmo que vejamos as mesmas coisas, o sentimento de cada um é diferente. Coisas assim podem ser divertidas de se olhar nas minhas apresentações também, certo?
 
P: Mas quando o público assiste a sua performance, eles acham que é “lindo” e “sexy”.
Kai: Eu também gosto de apresentações lindas e sexys. Mas além disso, acho que a emoção claramente existe. Por exemplo, em ‘Baby Don’t Cry’, é uma mesma coreografia, mas eu poderia performar de maneira diferente de acordo com a minha emoção daquele dia em particular. Um dia expresso uma história sem esperança, um dia uma emoção leve. E no outro cobrir o palco num sentimento bom.
 
P: E suas emoções mudaram todos os dias que performou ‘Baby Don’t Cry’ por 44 vezes?
Kai: Sim, isso muda todos os dias. Pois todos os dias o meu humor é diferente. Eu danço baseado no meu humor naquele momento, antes de subir ao palco. Houve um dia que dancei enquanto sorria, outro no qual adicionei alguns movimentos. Os detalhes eram minimamente diferentes, e também houve uma vez que enterrei meu rosto (nas mãos). Sempre fiz um pouco diferentemente nas 44 performances. Esse é o tipo de performance que eu anseio em fazer.
 
P: O ato de varrer os dedos e mãos por sobre os cabelos enquanto permanece de pé na apresentação de ‘Baby Don’t Cry’, na última parte, é muito sexy. A sua intenção era essa?
Kai: Você pode enxergar dessa maneira. Meu intuito era fazer o movimento final de ‘Baby Don’t Cry’ de maneira perfeita. Haha. Mas no restante, meu intuito não era esse. Meu cabelo era longo e enquanto fazia a performance, ele pingava, então eu o ajeitava muito.
 
P: Quando você dança, parece que você mistura com um pouco das sensações do ballet. Você também adicionou movimentos do ballet a dança de ‘Baby Don’t Cry’?
Kai: Eu não inseri movimentos do ballet propositalmente. Mas a base de toda a dança é o ballet e desde jovem danço ballet, então naturalmente meus movimentos transmitem as sensações do ballet.
 
P: Qual foi a apresentação mais memorável na turnê EXO PLANET #2 The EXO’luXion?
Kai: ‘El dorado’ é a mais memorável. A letra e os bastões de LED, bem como o figurino dourado e outras coisas que compõem ‘El Dorado’ talvez sejam infantis se colocá-las em palavras. Mas a performance não era nem um pouco infantil, mas sim legal. Isso foi a força do diretor (Shim Jaewon). Pra mim, a apresentação de ‘El Dorado’ demonstra o final da direção. Se nós considerarmos isso como um filme, pode ser O Senhor dos Anéis ou Homem-Aranha. Se nós pensarmos somente na história, talvez pareça como um cartoon mas isso não é nem um pouco infantil, certo?
 
P: Quando foi o ponto em que você se conectou com a plateia durante o EXO PLANET #2 The EXO’luXion?
Kai: O diretor Shim Jaewon foi enfático: “faça muito contato visual com a platéia”. E eu também concordei com isso. Durante o show, eu desejava me conectar com o público enquanto os olhava, um por um. Diferentemente de apresentações televisionadas, enquanto me conecto com o público nas performances do concerto, a energia é fervorosa? É o simples sentimento de “Você também está olhando pra mim, certo? Eu também estou olhando pra você”. Eu acho que o real ponto de união de um cantor, é efervescer a energia do público e nos comunicar juntos.
 
P: Durante a turnê do concerto, houve momentos em que você se sentiu chateado por sua lesão. Por outro lado, há algo que você obteve graças a lesão?
Kai: Sim. Antes do EXO PLANET #2 The EXO’luXion [dot], eu lesionei meu tornozelo e intuitivamente pensei: “não serei capaz de subir ao palco”. Foi muito difícil depois daquele dia. Pois era o final da turnê e eu estava ansiando por isso, além da minha dor emocional ser grande também. Depois do primeiro concerto do The EXO’luXion em Seul, devido a uma pequena lesão (n/t: quando Kai caiu no palco levadiço que estava rebaixado para D.O. subir por e torceu o punho), penso que não há muitos concertos que esteja 100% satisfeito com a performance. Então eu me preparei muito para mostrar uma performance com a qual estaria 100% satisfeito no The EXO’luXion [dot] em Seul, mas no final eu me lesionei então estava muito abatido, ao ponto de querer fugir do The EXO’luXion [dot] em Seul. Eu sentia muito em relação aos membros e ao público. Quando o concerto começou, eu subi ao palco e performei a minha parte e sentava logo após terminar. Foi muito estranho e eu me senti constrangido. Quando eu estava no palco, sempre encarei a audiência e sorria, mas abaixo do palco sentia como se fosse chorar. O pensamento de “O que eu estou fazendo aqui agora?” continuava circulando na minha mente, e eu realmente sentia inveja dos membros que estavam dançando no palco. Então houve vezes em que eu fui perto do público por palcos levadiços e me comuniquei com eles, e no final, não pude conter minhas lágrimas. As emoções que estava reprimindo explodiram. E no mesmo momento recebi consolo do público. A partir daquele dia, pensei sobre qual tipo de performance poderia fazer enquanto estava sentado na cadeira e gradualmente me adaptei as performances que eu estava demonstrando. A lição que aprendi desta vez foi: seja satisfeito e mostre a audiência uma performance ainda melhor, “vamos ter um bom momento”.
 
P: Numa entrevista, você disse: “No momento que não danço, eu ganho muitas coisas”. Se você se tornasse o público e visse uma performance do EXO, como se sentiria sobre?
Kai: Houve uma ocasião que disse: “Eu também quero ver um concerto do EXO como se fosse o público”. Mas por causa da minha lesão, eu basicamente experimentei isso. Senti muitas sensações ao ver a performance do EXO do lado de fora do palco. Depois de olhar ‘por fora’ e ver em quais partes a audiência foi a loucura e em qual parte senti a linearidade, pude conhecer a força e fraqueza das apresentações do EXO. Eu acho que no futuro isso será a base para as performances que iremos desempenhar. Referente as coisas que senti, refletindo elas num próximo concerto, acho que seremos capazes de mostrar uma performance melhor e de fazer melhor.


Trad. ING: choconini Twitter
Trad. PT-BR: Carou @ Kai Union Brasil
Adaptação e Revisão: Nikolas e Tami @ KUB | Tami @ KMB
Não retirar sem os créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *